Tag: app

27
out

Preparado para a geração de apps conscientes?

mobile-1

O mundo está cada vez mais appficado. Se pegarmos, por exemplo, a App Store, veremos que em junho deste ano estavam registrados 1,2 milhão de apps. Comparando com os 900.000 de junho de 2013, vemos que em um ano acrescentou-se 300 mil novos apps ou 25 mil a cada mês!

Novos hábitos sociais foram criados. O selfie é um deles. E começamos a descobrir que podemos inovar continuamente, uma vez que estes equipamentos estão cada vez mais poderosos, com mais sensores e com uma nuvem de imensa capacidade computacional na retaguarda. Vemos casos interessantes como o Makeup Genius, da L´Oreal, que usa tecnologia de mapeamento facial para mostrar, aproveitando a onda selfie, como você ficaria com uso de determinados cosméticos. Vejam em http://www.lorealparisusa.com/en/brands/makeup/makeup-genius-virtual-makeup-tool.aspx.

Mas os apps podem dar um passo a mais.

Até agora a TI das empresas buscou automatizar os processos de negócios. Considerando o potencial de contextualizar as apps, podemos criar apps que incorporem os “mindflows” cognitivos na sua concepção. Sim, estamos falando de incorporar os padrões de pensamento que usamos quando desenvolvemos nossas tarefas. É uma evolução da programação do conhecimento explicito, declarativo, codificável em linguagem de programação, para o conhecimento tácito, muitas vezes intuitivo, que também usamos quando desempenhamos nossas tarefas.

É uma mudança de mindset. Nos processos declarativos, nós nos adaptamos ao software, como os processos impostos por um ERP. Em um app contextual, cognitivo, ele se adapta ao nosso contexto e os processos se ajustam dinamicamente as nossas intenções, dependendo do momento e do local que estivermos.

Estamos falando de uma nova geração de apps, as apps conscientes. Estas apps exploram nosso conhecimento tácito e nos ajudam tomar decisões e a prever situações. A própria natureza contextual da mobilidade requer que os processos de negócios tornem-se mais flexíveis. As apps conscientes usam um conjunto de evoluções tecnológicas, como os sensores, acrescido da computação em nuvem, reconhecimento de padrões, computação cognitiva e imensa capacidade de analisar dados em tempo real (in memory data bases) para ajudar o usuário na tomada de decisões ou na execução de determinadas tarefas.

Um exemplo simplista diferencia bem os dois mundos. No declarativo temos um GPS que simplesmente nos indica o caminho. Em uma app consciente o recurso do GPS é acrescido de conhecimento sobre as condições de tráfego e da agenda. O app consciente ajusta o caminho para minimizar o atraso, e orienta o usuário na sua tomada de decisões. Pode automaticamente avisar a pessoa esperada para a reunião vai demorar, mostrando onde ela está no momento e as condições do tráfego, com uma nova estimativa de horário de chegada. E, claro, com um pedido de desculpas…Se a agenda apontar uma peça de teatro, poderá negociar a troca do horário da sessão ou aconselhar o usuário a assistir a outra peça, em outro teatro, baseada no conhecimento de suas preferências.


As primeiras experiências já estão aí, como os agentes inteligentes Siri, Cortana e Google Now. Na minha opinião são ainda toscas amostras do que está por vir.

google-now-new-2

As apps conscientes vão complementar os sistemas procedurais que temos, que em um horizonte previsível devem continuar existindo. Afinal, sempre teremos tarefas repetitivas para fazer e os computadores são ótimos para isso.

O nosso desafio será como construir tais apps. Estamos acostumados a desenvolver sistemas baseados na automação do conhecimento explicito, como ERPs e CRMs.

Devemos adotar novos métodos para capturar o conhecimento tácito como design thinking. É uma metodologia que ajuda a entender problemas que não estão claramente definidos, que estão mais no campo do conhecimento tácito do que no explicito. No processo de design thinking devemos simular os usuários no seu dia a dia de trabalho e aprender como intuitivamente desenvolvem determinadas tarefas. Bem diferente dos tradicionais modelos de especificação de sistemas que aprendemos nas ultimas décadas. É um pensar diferente. Em vez de curso de desenho de sistemas, frequentaremos o Hasso Plattner, Institute of Design at Stanford, em http://dschool.stanford.edu/. Quem diria que isto faria parte do currículo de um projetista de sistemas?

As apps conscientes reposicionarão a TI. Farão parte do portfolio das empresas e deverão se integrar aos sistemas e bases de conhecimento da organização. Não serão entidades isoladas. Por outro lado, seu valor para o negócio tende a aumentar significativamente e contribuir para a empresa se tornar cada vez mais digital. Afinal estamos bem próximos dos limites de eficiência operacional que a simples automação de processos pode gerar como resultado.

A TI moderna, portanto, não pode ficar limitada a automação e processos explícitos. Uma parcela significativa de geração de valor para o negócio vem do conhecimento tácito que seus funcionários usam no dia a dia e criar apps que suportem e facilitem estas atividades reposicionará o valor da TI.

– See more at: http://idgnow.com.br/blog/tecnologia/2014/10/21/preparado-para-a-geracao-de-apps-conscientes/#sthash.hODfbyYc.dpuf

Fonte: IDGNow!




08
out

App permite aos sobreviventes do cancro de mama realizar Tattoos.

pink-breast-cancer-tattoo-700x350 copy

Inkspirations chega para a consciência do cancro da mama, ajudando os sobreviventes a encontrar a  arte perfeita.

Esses sobreviventes, que passaram por experiência de grane desafio, têm também a oportunidade de um novo começo. Com o aplicativo Inkspiration por P.ink , podem conferir opções de tatuagem, oferecendo-lhes uma maneira de criar sua própria marca personalizada no processo de cicatrização. Usando o aplicativo, os sobreviventes podem escolher projetos de tatuagem e até mesmo experimentá-los fazendo o upload de uma foto ou selecionar um tipo de corpo semelhante ao seu. Sobreviventes podem “experimentar” as tatuagens da privacidade de suas próprias casas.

p.ink-tattoo-breast-cancer

Para os que não estão familiarizados com tatuagens, ou aqueles que querem saber mais sobre tatuagem de mastectomia, P.ink é a solução perfeita. O aplicativo também conecta sobreviventes de câncer de mama com os tatuadores locais que têm experiência na execução de tais tatuagens. Além disso, Inkspiration oferece às mulheres uma ferramenta para criar o seu próprio processo de cura reconstrutiva. Depois do câncer de mama, as mulheres ficam com opções de cirurgia reconstrutiva e, a escolha e a experiência de cada mulher, assim como os resultados, são únicos para cada uma. Ao adicionar uma tatuagem para o processo de recuperação, as mulheres têm ainda mais opções de formas de transformar, decorar e destacar as suas cicatrizes e corpos que são únicos.

p.ink-breast-cancer-tattoo-app

P.ink foi criado pelo  executivo Noel Franus, da agência de publicidade Colorado, que se inspirou em sua cunhada durante uma corajosa batalha contra o câncer de mama, utilizando a tatuagem de mastectomia. Franus quis ajudar mais mulheres a definir o seu próprio processo de recuperação usando tatuagens criando o aplicativo como uma ferramenta para ajudá-las.P.INK apresenta mais de mil imagens de tatuagens pós-mastectomia, com os tatuadores de todo o mundo adicionando conteúdo diariamente. Além de compartilhar informações e imagens, P.ink também patrocina o dia P.INK anualmente, que liga os sobreviventes de câncer de mama com os tatuadores em grandes cidades, como Nova York. Os sobreviventes fazem tatuagens, tudo financiado por doações. 

O aplicativo P.ink é gratuito e está disponível na loja iTunes ,  além de já estar disponível para dispositivos da Apple. Uma versão Android está sendo produzido. Inkspiration com desenhos de tatuagem temporária também estará chegando em breve.

P.ink

Fonte: PSFK

27
ago

Hyperlapse, o app do Instagram que estabiliza e cria timelapse.

O aplicativo ‘tira tremelique’ e acelera vídeos, facilitando as postagens nas redes sociais.

Para ajudar a minimizar os efeitos ‘Bruxa de Blair’ dos vídeos que você grava a partir do seu smartphone, o Instagram apresentou hoje o Hyperlapse, app especialmente desenvolvido para estabilizar gravações e acelerar vídeos.

Assim, além de eliminar o tremelique, os usuários poderão também condensar vídeos mais longos em passagens rápidas, efeito conhecido como ‘time-lapse’.

O uso é bem simples: basta instalar o app, que é gratuito, e tocar na tela para começar a gravar. Ao terminar, o usuário terá as opções de ajustar a velocidade, entre 1x e 12x mais rápido que o original, e poderá salvá-la no rolo de câmera ou publicar diretamente no Instagram ou no Facebook. É uma pena, contudo, que o app não permita usar o efeito também em vídeos já armazenados no seu dispositivo – a tecnologia funciona apenas com o que for gravado através do próprio app.

hyper-prin

A princípio, o Hyperlapse está disponível apenas para iOS, mas há intenção de apresentar uma versão para Android em breve.

Fonte: Brainstorm9

21
ago

Tom Hanks cria App para Ipad inspirado pela máquina de escrever.

Tom Hanks Cria iPad App Inspirado pela máquina de escrever
O ator premiado com o Oscar desenvolveu o escritor Hanx, o que gera sons de máquina de escrever quando os usuários tocam no teclado virtual do tablet.

Aqui está um fato que você pode não saber sobre Tom Hanks: o homem ama máquinas de escrever da velha escola. Tanto que ele lançou um aplicativo para iPad, Hanx escritor , que transforma o escrever no iPad em uma experiência de datilografia, isto é, ainda analógica.

O aplicativo simula o que é para digitar em uma máquina de escrever, com o som das teclas, o martelo de metal apagando as palavras e os “ding” quando você chegar ao final da página. Aquele que desliza para trás e para o início da próxima linha, como uma verdadeira máquina de escrever faria.

tomhanks-typewriter.jpg

Hanks explicou o apelo aos EUA hoje :

O que é agradável à minha sensibilidade é que quando você tem o relatório da chave a ser atingida, ele permite o pensamento claro. Acho que algumas pessoas que recebem o aplicativo podem apenas estar à procura de um som diferente, mas na verdade é para as pessoas que procuram uma experiência mais personalizada ao escrever em um iPad. Há também a oportunidade aqui para tomar o seu iPad para um café e ser realmente desagradável com todo barulho da máquina de escrever.

Testando Hanx escritor, é estranhamente gratificante ouvir o barulho das teclas, vendo as teclas virtuais pressionarem para baixo, como se fossem realmente tridimensionais. É a satisfação aural de escrever numa máquina de escrever com a conveniência de escrever digitalmente – não há sequer um botão a excluir.Hanx-escritor-ipad-app.jpgEnquanto o aplicativo é gratuito, os fãs da máquina de escrever podem comprar diferentes máquinas de escrever – cada um que tem um som diferente, sentir e características. O aplicativo não foi concebido como um brinquedo, mas como uma ferramenta, de acordo com EUA Today. Daí a inclusão do botão “Delete” e a capacidade de transmitir documentos para outras pessoas.

Hanx Escritor

Fonte: PSFK