Tag: bicicleta

27
out

Cidade norueguesa propõe “pedágio inverso” para ciclistas.

Quem passava pela ciclovia recebeu um “pagamento” como recompensa pela escolha de um meio mais sustentável de transporte.

Pedágio inverso

Enquanto São Paulo lida com a resistência à implantação de ciclovias pela cidade, em Lillestrøm, na Noruega, o pensamento é o inverso: o município chegou a testar uma teoria de um “pedágio inverso” para ciclistas, oferecendo um pagamento de cerca de 35 reais para quem estivesse trafegando de bike.

“Incentivar as pessoas a caminharem ou pedalarem é rentável para a sociedade. É um benefício para a saúde, para o meio ambiente e para o sistema de transporte”, defende o prefeito da cidade, Ole Jacob Flætene.

A campanha utilizava dados de uma pesquisa feita pela agência norueguesa de saúde, que revelou que modelos de transporte mais ativos oferecem uma economia para os cofres do governo – cerca de 8 dólares por quilómetro caminhado e 4 dólares por quilómetro pedalado.

O pedágio reverso que pagava ciclistas, contudo, durou poucas horas, e tinha como principal objetivo incentivar a reflexão. “Torcemos para que essa ação possa colaborar para uma mudança sobre como organizamos o transporte nas nossas cidades”, espera o prefeito.

Quem sabe São Paulo esteja lidando com a famosa resistência a mudanças – já pensou de repente podermos ver bicicletas, pedestres, patins e gente de patinetes urbanos circulando pela cidade?

Fonte: Brainstorm9




08
ago

Mesa funciona como bicicleta que carrega o seu telefone.

Desk funciona como bicicleta estacionária, que cobra o seu telefone
WeBikes permite aos usuários gerar energia e fazer algum exercício ao mesmo tempo.
Desenvolvido por WeWATT , uma empresa belga que desenvolve soluções de mobiliário movido a pedal,  as WeBikes são bicicletas estacionárias que funcionam como mesas, mas também usam energia gerada a partir do pedalar para carregar dispositivos, bem como oferecem conexão Wi-Fi para os usuários.
O conceito foi concebido pelo ministro do governo, Patricia Ceysen,s que criou uma mesa de ciclismo para que ela pudesse trabalhar, mesmo com sua agenda lotada. Ela percebeu que sua invenção poderia ser usada para gerar energia suficiente para carregar dispositivos. Finalmente, fundou a empresa WeWATT para produzir sua engenhoca moto-desk. Ceysens firmou parceria com Katarina Verhaegen, uma engenheira que ajudou a desenvolver o conceito de bicicleta e secretária.
WeWatt-Webikes-6.jpg
Leva cerca de meia hora pedalando na WeBike para carregar totalmente um smartphone. De acordo com Verhaegen, é aproximadamente a mesma quantidade de tempo que seria necessário para carregar um telefone via conexão a uma tomada de parede. Meia hora é também o mesmo número de minutos de exercício prescrito pelo governo, diz Verhaegen. O WeBike consiste de uma mesa circular, com três bancos posicionados em torno dele. Cada lugar tem seu próprio conjunto de pedais para que as pessoas possam pedalar afastadas e possam ligar seus dispositivos ao usar a mesa. 
A moto-desk não só ajuda os usuários a carregar seus smartphones e outros gadgets, mas também proporcionar minutos de exercício diário, evitar tornar-se demasiadamente sedentários. O WeBike ajuda a fornecer uma alternativa simplesmente sentando em sua mesa. WeWATT fabrica os WeBikes em fábrica local que está focada na inclusão de pessoas com deficiência. A empresa também utiliza materiais reciclados para criar os moto-desks. O tampo da mesa é reciclado de resíduos industriais; a armação é feita a partir de alumínio reciclado; a tampa do assento é de couro reciclado, e a parede lateral é feita de cedro reciclado. WeWATT também permite a personalização da configuração dos WeBikes para acomodar as necessidades dos utilizadores ou de espaço.
WeWatt-Webikes-5.jpg
Bike-desks ou quiosques de WeWATT são atualmente utilizados em espaços públicos como aeroportos, shoppings e estações ferroviárias. As moto-mesas também foram expostos em universidades, bibliotecas e hotéis. A empresa também está olhando para lançar seus produtos para espaços privados como escritórios e salas de estar. A versão escritório da moto-desk irá incluir um rastreador integrado que irá ajudar o usuário a controlar a quantidade de exercício diário.
Fonte: PSFK