Tag: copa

16
jun

Facebook: 58 milhões de pessoas comentaram estréia do Brasil na Copa 2014!

copadomundobrasil_520

Número é cinco vezes maior do que o registrado pela cerimônica do Oscar 2014. Pênalti controverso e gol contra foram momentos mais comentados.

O Facebook revelou nesta sexta-feira, 13/6, que cerca de 58 milhões de pessoas no mundo todo comentaram a estreia do Brasil na Copa 2014  pela rede social.

No total, esses usuários tiveram 140 milhões de interações, incluindo fotos e posts, além de curtidas em comentários, durante a partida vencida pelo Brasil por 3 a 1 contra a Croácia em São Paulo.

De acordo com o Facebook, esse número é cinco vezes maior ao registrado pela rede social durante o Oscar 2014, em que 11,3 milhões de pessoas totalizaram 25,4 milhões de interações sobre o prêmio da Academia de Cinema.

Brasil

Por aqui, a rede de Mark Zuckerberg registrou 16 milhões de pessoas, 27,6% do total no mundo, falando sobre a partida apenas nas primeiras horas após a abertura da Copa 2014. Esses usuários brasileiros tiveram 40 milhões de interações no período, 28,5% do total. Um em cada em 3 brasileiros que usaram o Facebook durante o jogo entre Brasil e Croácia fez interações a respeito da partida.

Principais momentos

Os dois gols de Neymar, sendo um deles resultado de um pênalti controverso, foram os dois momentos mais comentados. Ainda aparece no Top 5 o gol contra do lateral Marcelo, que deu a vantagem inicial para a Croácia ainda no primeiro tempo.

O Brasil foi o país que mais comentou a partida no Facebook, seguido pelos Estados Unidos, que não possuem tradição no futebol, e pelos ingleses, apaixonados pelo esporte que inventou.

Fonte: IDG NOW

13
jun

6 dicas sobre gestão que aprendemos com a Copa no Brasil.

estadio-nacional-de-brasilia-3-size-598

O andamento dos preparativos para a Copa do Mundo em nosso país gerou muitas críticas e polêmicas por conta de sua gestão. Ao analisar os acontecimentos, podemos tirar algumas lições e aplicar em nossa profissão.

1- Planejamento é tudo.

Sem planejamento não se faz design. É necessário que o designer compreenda bem o projeto, as necessidades do cliente e defina bem as etapas do projeto e de entrega.

Não faça um plano otimista do processo. Faça um plano realista e uma previsão para um plano B e reajuste. Um bom planejador sabe o que fazer quando algo dá errado. Caso dê tudo certo, o mérito de bom executor é todo seu.

2- Tenha atenção ao fazer um orçamento.

Você fez o orçamento de um estádio, mas esqueceu de cobrar os bancos da arquibancada. Qual seu problema?

O orçamento só é possível quando as etapas do planejamento estão definidas. Se seu planejamento foi falho, seu orçamento também será.

Inclua no seu orçamento, quando necessário, uma previsão de custos adicionais, impostos, testes de impressão, ligações e horas extras de trabalho.

3- Prazo precisam ser reais.

O prazo precisa ser realista com sua capacidade de trabalho.

Você mal consegue fazer um cartão de visitas e vai pegar um job para fazer uma sinalização? Então você precisa ter uma melhor noção sobre seu tempo (e a qualidade dele também).

Um dos maiores erros em relação ao cálculo de prazo é achar que conseguirá trabalhar por 8 horas ininterruptas em um job. Lembre-se que telefones precisam ser atendidos, e-mails precisam ser respondidos e você precisa comer e passar um café.

O prazo também precisa prever contratempos, como operários caindo do seu “layout”.

4- Saiba dizer não.

Saiba impor seus limites para o cliente. Não faça tudo pelo dinheiro. Se fizer a mais, cobre por isso. Isso também ajuda a manter o mercado saudável.

Também diga não se estiver com muitos trabalhos e sentir que não vai conseguir pegar mais um.

5- Errou? Seja transparente.

Surgiu algum problema e você não vai conseguir entregar aquele job a tempo? Pois avise seu cliente.

Não deixe para avisar em cima da hora que algo no projeto está errado. Crie uma relação de confiança com seu cliente. De preferência, aborde o problema já com uma solução na manga para evitar um stress maior por parte do prejudicado.

6- Fornecedores precisam de atenção

O estádio ficou pronto, mas não tem hotel. E agora? O mesmo acontece com o site que você terminou e que está sem hospedagem. Como fica agora?

Tenha um bom relacionamento com seus fornecedores e deixe-os alinhados em relação às etapas de entrega do projeto.

Um bom gestor de projetos precisa ter uma visão macro sobre o projeto.

(Fonte: Design Culture)

12
jun

Nova campanha da Skol para a Copa do Mundo 2014.

Como uma releitura divertida do hino de países, a Skol apresenta a campanha para a Copa do Mundo “Bem-vindos à nossa Redondeza”.

Serão quatro comerciais. Os hinos alterados de Inglaterra e Itália são cantados como uma forma de boas-vindas aos turistas, com passagens bem humoradas sobre estereótipos e momentos do futebol. Confira os dois primeiros videos.

 

12
jun

Logomarcas da Copa do Mundo de futebol.

Logomarca da Copa do Mundo de 1974 na Alemanha Ocidental
Logomarca da Copa do Mundo de 1974 na Alemanha Ocidental

Logomarca da Copa do Mundo de 1978 na Argentina
Logomarca da Copa do Mundo de 1978 na Argentina

Logomarca da Copa do Mundo de 1982 na Espanha
Logomarca da Copa do Mundo de 1982 na Espanha

Logomarca da Copa do Mundo de 1986 no México
Logomarca da Copa do Mundo de 1986 no México

Logomarca da Copa do Mundo de 1990 na Itália
Logomarca da Copa do Mundo de 1990 na Itália

Logomarca da Copa do Mundo de 1994 nos Estados Unidos
Logomarca da Copa do Mundo de 1994 nos Estados Unidos

Lista de logomarcas de todas as Copas do Mundo (cont.)
Logomarca da Copa do Mundo de 1998 na França
Logomarca da Copa do Mundo de 1998 na França

Logomarca da Copa do Mundo de 2002 na Coreia do Sul e Japão
Logomarca da Copa do Mundo de 2002 na Coreia do Sul e Japão

Logomarca da Copa do Mundo de 2006 na Alemanha
Logomarca da Copa do Mundo de 2006 na Alemanha

Logomarca da Copa do Mundo de 2010 na África do Sul - 19º Copa do Mundo Fifa
Logomarca da Copa do Mundo de 2010 na África do Sul

Logomarca da Copa do Mundo de 2014 no Brasil
Logomarca da Copa do Mundo de 2014 no Brasil

11
jun

Regis Danese – País do Avivamento

Produzido por Flow interactive | @flow_producoes

Direção: Felipe Barros | @felipefluir
Direção de fotografia: Paulo Boy
Edição, produção de arte e finalização: Filipe Aires
Imagens e steadicam: Paulo Boy e Felipe Barros
Produção: Perkison Alves, Stéphanie Saff e Brunno Danese.
Dançarinos: Márcio Lopes, Kulu e Erick Lorenzo