Tag: internet

14
nov

15 regras para o sucesso criativo na era da internet.

Molly Crabapple é uma artista e escritora que mora em Nova York e já escreveu para a Vice, Vanity Fair, NY Times, entre outros meios de comunicação.De acordo com ela, desenhar pintos para a Playgirl, replicar a própria cara com quase 1,80 m com frases do que já a chamaram na internet são apenas algumas das coisas que ela já fez como ilustradora. Durante oito anos sobreviveu como artista sem agentes e galerias. Passou por períodos ruins, eventualmente, mas hoje se considera bem sucedida ao lançar um livro por uma grande editora.

No entanto, o sucesso da autora não seria possível sem a internet. Ela usou todas as plataformas possíveis para se divulgar e se considera louca por mídias sociais, no bom e no mau sentido. Atualmente, a internet está se tornando cada vez mais corporativa e centralizada. Então, Crabapple escolheu algumas dicas de como sobreviver e se dar bem com arte na internet depois de tudo que aprendeu.

molly4

1 – É necessário que haja recursos e renda para os artistas independentes. Só assim eles conseguem se arriscar e se tornar freelancers de sucesso. Ao menos nos EUA, o governo não dá incentivos, como a eterna ausência do plano médico para quem trabalha como autônomo.

2 – As empresas não são fiéis a você. Nunca acredite que elas irão cuidar de você, pois são imorais desde o berço e no conceito como companhia. Sempre negocie o que quer com agressividade. Pergunte aos freelancers quanto tal empresa o paga.

3 – Sempre diversifique suas fontes de renda. Se você está concentrado em um meio e ele quebra, você vai se desestabilizar. Preste serviços para áreas de trabalhos diferentes para sempre ter algum garantido.

4 – É comum que as pessoas que explodem e fazem sucesso rápido tenham alguma fonte de renda vinda dos pais, cônjuge ou grana guardada de outro emprego. Às vezes, é alguém que está há dez anos trabalhando no ramo e, de repente é descoberto e brilha. Observe e aprenda com ambos para não criar mitos que se tornam barreiras.

5 – Nem sempre será possível ter intervalos longos para férias antes de quebrar a parede que o leve ao reconhecimento.

6 – Não seja um cretino. Ajude a quem não tem o mesmo nível de expertise e conhecimento que você. Trate bem quem também não for um cretino e jamais sucumba ao jogo baixo.

7 – Tente se lembrar que boa parte das pessoas que trabalha com arte é preguiçosa. Então dê duro para se destacar.

8 – Rejeição é inevitável. Deixe-se atingir, sinta a dor e siga adiante.

9 – Nunca confie em empresários do Silicon Valley. Eles vão pedir para que você crie para a plataforma deles de graça e anos mais tarde, quando a venderem, nada vem para você. (no Brasil essa regra vale para muita gente também)

10 – Seja mercenário com quem está montado na grana. Seja generoso com quem estiver em situação oposta.

molly2

11 – Trabalhar de graça só vale a pena se for com amigos ou organizações nas quais você acredita. Mas precisam te dar liberdade criativa e respeito.

12 – Não submeta seu trabalhos a concursos se você tiver que criar do zero especificamente para a iniciativa. É perda de tempo. É melhor colocar sua obra na internet do que acreditar que a exposição te dará destaque.

13 – Não trabalhe de graça para quem for rico. Não, não e não. Mesmo que você possa fazê-lo, isto fode tudo para o resto do mercado que não tem a mesma opção.

14 – Se as pessoas amam seu trabalho, trate-as bem enquanto forem legais com você.

15 – Seja idealista sobre seu trabalho. Sonhe alto, abra seu coração e seja cínico sobre os negócios ao seu redor.

Fonte: Idéia Fixa

 




21
ago

Mídia social: 4 dicas para comunicação visual.

Imagens dignas de atenção que param o deslizar dos dedos são umas das melhores formas de se comunicar visualmente em mídias sociais. Mas espere… o que isso significa? Esteja você lendo este artigo em seu celular ou no computador, provavelmente você tem a opção de “deslizar os dedos” no conteúdo que estiver visualizando. Quando você vê algo visualmente maravilhoso, você “para de deslizar os dedos” no feed para começar a olhar a imagem que chamou sua atenção. Você irá então deslizar os dedos lentamente ou parar de rolar totalmente o conteúdo para ver a foto em mais detalhes. É isso que “parar de deslizar os dedos” significa. Portanto, eis algumas maneiras de começar a mostrar mais elementos visuais chamativos em mídias sociais.

Empresário de pé na água

1. Coloque a imaginação de seu cliente no comando.

Os melhores elementos visuais ficam abertos para interpretação, e principalmente para a imaginação.

A Audi, montadora alemã, deixa a porta completamente aberta para a imaginação de seus clientes. Eles então colocam seus clientes no comando com quase todas as imagens que eles escolhem. Essa marca acredita que seus clientes têm a “coragem de reimaginar o que é possível”. E eles incorporam essa crença através do uso de imagens emocionais que elevam o espírito, e permitem que seus clientes mostrem sua verdade.

Eles fazem isso de uma maneira simples com imagens que nem mostram carros. A simplicidade do símbolo da Audi, exibido em detalhes com uma bela paisagem ao fundo, dá asas à imaginação. A imagem apresenta a ideia de aproveitar a bela paisagem de dentro de um carro (preferencialmente em um conversível da Audi). Mas ela conta com a sua imaginação para preencher os detalhes, e seguir rumo ao pôr-do-sol da forma que desejar.

2. Pinterest e Instagram: mostre sua jornada visual.

O Instagram e Pinterest são duas das plataformas mais divertidas para mostrar sua jornada em mídias sociais. Eles são completamente diferentes na forma como você usa as imagens. Portanto, se você tem tempo para gerenciar a presença social em somente uma mídia, saiba escolher bem. Estas são algumas dicas:

Linha, botão e tesoura em cima da mesaa. Use o Instagram para compartilhar fotos pessoais sobre você e sobre o que sua empresa faz. Como cada imagem é capturada de seu próprio telefone, ele mostra o lado humano de sua marca como nenhuma outra plataforma. Claro, você tem a opção de Repostar fotos de outras pessoas ou publicar citações. Mas geralmente, as melhores fotos no Instagram são enviadas por você.

b. Com tanto barulho na Internet, não compartilhe cada pensamento que passar pela lente da câmera de seu telefone. Atenha-se a um tema para que você possa transmitir o melhor tom e estilo. Seja discreto com o que é apropriado para compartilhar, para que você possa (literal e figurativamente) exibir sua perspectiva única e compartilhar sua visão de forma clara e concisa.

c. Embora a qualidade das imagens de seu iPhone seja perfeita para visualização no Instagram, as imagens do Pinterest tendem a ficar melhores. Por esse motivo, as imagens no Pinterest nem sempre são tão pessoais quanto no Instagram, já que muitos empresários não dedicam tempo para capturar de forma profissional seus produtos de forma visualmente espetacular. (E muitas das melhores marcas no Pinterest raramente “pinam” seus próprios produtos). A boa notícia é que você pode encontrar muitas imagens que já existem no Pinterest para exibir sua perspectiva digna de pins. Crie quadros de inspiração para seus clientes “pinando” imagens interessantes que você encontrar online.

Redes sociais

3. Saiba usar as outras plataformas.

Para poder envolver seus clientes de maneira esteticamente agradável, você deverá saber usar bem as outras plataformas. Mas seja bem cuidadoso ao combinar as plataformas. Por exemplo, compartilhar automaticamente cada tweet em seu Facebook não é recomendável. Aperfeiçoe sua abordagem com estas dicas:

a. Embora o Twitter seja considerado mais do que uma plataforma baseada em texto, você pode combiná-lo com o Instagram para contar sua história em tweets. O site If This, Then That (ifttt.com) permite criar uma receita que publica tweets de suas imagens sempre que você publica no Instagram. Assim que você cria uma receita, ele automaticamente publica um tweet de cada imagem. Ele tem a vantagem de conscientizá-lo quanto às imagens que você opta por compartilhar, já que elas também são exibidas em seu Twitter.

Pôr de sol na Indonesia, Banten, Tanjung Burung b. Escolher a imagem perfeita para cada publicação faz parte de qualquer estratégia boa de conteúdo. Uma forma de conseguir isso é utilizar as palavras certas ao fazer buscas nas imagens de bancos de dados. Escolha termos genéricos e palavras que proporcionem a ideia de mente aberta em vez de ser muito específico. Às vezes, a imagem mais adequada irá aparecer quando você buscar pelo tema mais amplo dentro do que você espera retratar. Por exemplo, se você estiver procurando por uma imagem de um belo pôr do sol, teste buscar por “natureza”, “imaginação” ou “beleza” em vez de buscar pelo termo óbvio “pôr do sol”.

c. Use o botão “Pin It” do Pinterest para permitir que os visitantes “pinem” as imagens de seu artigo. Já que suas imagens já serão dignas de atenção, seus visualizadores naturalmente irão querer deixar suas páginas do Pinterest bonitas com seus pins. Esse botão “Pin It” é a forma menos dolorosa de criar envolvimento orgânico para suas imagens.

4. Mostre seu lado simples

Combine os vários elementos de seus produtos e serviços exibindo o lado simples e mais leve de sua marca. Isso pode ajudar a atrair os melhores clientes: os clientes sérios que não se levam tão a sério.

http://www.istockphoto.com/photo/celebration-35943252Por exemplo, o subtítulo do quadro “Hey Girl” da General Electric é “Thomas Edison has a crush on you”. As imagens peculiares “pinadas” nesse quadro revelam que a marca acompanha os memes da Internet. A GE mostra que até mesmo algo tão aparentemente mundano como os eletrônicos pode oferecer diversão.

Exibir suas imagens dignas de atenção em mídias sociais é bem simples: use a imaginação, mostre sua jornada e saiba combinar os elementos. E não se esqueça de dar um toque de simplicidade em todo o processo.

Fonte: IStock