Tag: ios

19
set

Bloom, a plataforma que troca crachás e pulseiras por smartphones.

bloom-plataforma-digital

Uma catraca inteligente é capaz de reconhecer, através de conexão sem fio, se você tem ou não autorização para entrar no local.

Filas extensas e demoradas serão coisas do passado, ao menos no que depender dos criadores da Bloom, uma plataforma que quer trocar os tradicionais crachás e pulseiras coloridas por autenticações digitais.

Criada no Brasil, a Bloom criou totens, chamados de Bloom Stations, que funcionam como uma catraca inteligente. Basta aproximar dispositivos Android e iOS para que seja reconhecida a autorização para circular pelo local, seja uma festa, evento ou até mesmo a entrada em um recinto específico. A conexão wireless com o app da Bloom é feito através de NFC (Near Field Communication) no Android e via BLE (Bluetooth Low Energy) em aparelhos iOS, o que agiliza bastante o processo – segundo Isabelle Perelmuter, fundadora do Bloom juntamente com Edson Pavoni, o procedimento de abrir o app e passar pela Bloom Station dura em torno de 5 segundos.

As Bloom Stations também permitirão que sejam criadas ações com base no perfil do usuário. Seria possível, por exemplo, passar o celular por um dos totens para fazer um check-in, curtir uma página em específico ou postar uma foto na sua timeline, por exemplo, tudo isso sem que as atividades do virtual interfiram demais na experiência no mundo real.

 ALÉM DE CONTROLAR A MOVIMENTAÇÃO DA AUDIÊNCIA, REALIZAR INTERAÇÕES VIRTUAIS E REGISTRAR COMPRAS EM UMA COMANDA VIRTUAL, A BLOOM TAMBÉM VAI INTERMEDIAR A COMPRA DE INGRESSOS.

A ‘identidade Bloom’ também poderá ser usada para registrar um consumo de bar ou de chapelaria: atendentes estarão munidos com tablets, que reconhecem a identificação do consumidor e registram a compra, como se fosse uma comanda digital. A vantagem é a facilidade para o cliente e também para quem promove o evento, que através de um painel de controle pode acessar a big data relacionada àquela atividade.

“Ter esse universo de informações sobre os consumidores, visualizado de forma rica e em tempo real, vai permitir operar os eventos com mais eficiência. A integração com redes sociais também vai revolucionar a venda de patrocínios”, projeta Coy Freitas, um dos sócios da Audio, casa de shows que vai estrear a plataforma Bloom em outubro.

Fonte: Brainstorm9

08
set

Nearables, os adesivos para você interagir com o que está por perto.

Com eles, os seus dispositivos conseguem reconhecer onde estão, ou quais objetos estão por perto, e realizar funções a partir disso.

Já pensou se os aplicativos do seu celular conseguissem entender próximo de que lugares ou objetos você está, e pudessem tomar decisões com base nisso?

Essa é a promessa dos ‘Nearables’, produzidos pela Estimote. Eles são pequenos computadores com sensores, que podem ser fixados em locais ou em objetos do dia a dia para modificar a forma como interagimos com eles. Dentre um dos exemplos apresentados no vídeo de lançamento, os Nearables seriam capazes de reconhecer que o seu celular ainda está ao lado do seu criado mudo, perceberiam que o trânsito está complicado, saberiam que você tem um compromisso e poderiam ativar o despertador um pouco mais cedo, para evitar que você perdesse uma reunião.

context-bedroom-nearable

Outra aplicação prática seria que os Nearables poderiam saber que você pegou um produto em uma loja, permitindo que fosse feita uma oferta customizada, ou até mesmo avisar que você está esquecendo sua bolsa, caso seu smartphone não reconheça o Nearable associado a ela em algum lugar ao redor.

nearables-publicidade

Capazes de reconhecer movimento, temperatura e localização atual, os Nearables são um exemplo de como a internet das coisas pode alterar o nosso comportamento no futuro. Conectando-se à web por intermédio de um dispositivo que os reconhece (como os smartphones ou tablets), cada um desses adesivos inteligentes possui um processador ARM,  conectam-se via Bluetooth à outros dispositivos e têm vida útil estimada em aproximadamente um ano.

Os Nearables são uma evolução dos Beacons, produto criados pela mesma empresa há alguns anos para ajudar a inserir a internet em objetos do cotidiano, e se tornam uma opção mais barata para ampliar a capacidade dos gadgets de reconhecer o que há ao nosso redor. A vantagem é que enquanto os Beacons eram pequeninos dispositivos que podiam ser fixados em diversas localidades, os Nearables são ainda menores, discretos e baratos, podem ser grudados em quase qualquer coisa ou local.

estimote-nearables

Compatíveis com iOS e Android, os Nearables já estão em pré-venda, com entrega prevista para outubro, e custam 99 dólares em um pacote com 10 unidades. A Estimote também oferece um kit de desenvolvimento para que os interessados possam inventar aplicativos que usem os dados e informações obtidas através dos pequenos sensores adesivos. Quem preferir também pode adquirir um Beacon, que tem uma vida útil 3 vezes maior, mas que também é mais caro – um pacote com 3 beacons custa 99 dólares.

Pode ser um interessante jeito de colocar mais internet e conectividade na nossa rotina, e que pode até mudar o jeito como se faz propaganda customizada em lojas físicas. Já pensou conseguir detectar, através dos Nearables, que um cliente já procurou por uma bolsa ou calçado na web, e oferecer a ele um preço promocional?

nearables-propaganda-interacao

Fonte: Brainstorm9

 

27
ago

Hyperlapse, o app do Instagram que estabiliza e cria timelapse.

O aplicativo ‘tira tremelique’ e acelera vídeos, facilitando as postagens nas redes sociais.

Para ajudar a minimizar os efeitos ‘Bruxa de Blair’ dos vídeos que você grava a partir do seu smartphone, o Instagram apresentou hoje o Hyperlapse, app especialmente desenvolvido para estabilizar gravações e acelerar vídeos.

Assim, além de eliminar o tremelique, os usuários poderão também condensar vídeos mais longos em passagens rápidas, efeito conhecido como ‘time-lapse’.

O uso é bem simples: basta instalar o app, que é gratuito, e tocar na tela para começar a gravar. Ao terminar, o usuário terá as opções de ajustar a velocidade, entre 1x e 12x mais rápido que o original, e poderá salvá-la no rolo de câmera ou publicar diretamente no Instagram ou no Facebook. É uma pena, contudo, que o app não permita usar o efeito também em vídeos já armazenados no seu dispositivo – a tecnologia funciona apenas com o que for gravado através do próprio app.

hyper-prin

A princípio, o Hyperlapse está disponível apenas para iOS, mas há intenção de apresentar uma versão para Android em breve.

Fonte: Brainstorm9

22
jul

Facebook cria botão “Save” que marca conteúdos para ler mais tarde.

A rede social anunciou novo recurso para as versões web e apps móveis que permite aos usuários marcar conteúdo e ler depois.

facebook save 520

Nesta segunda-feira o Facebook anunciou um novo recurso para economizar – ou consumir mais ainda – o tempo dos seus usuários. A empresa vai agregar um botão “Save” ao lado dos conteúdos publicados na Linha do Tempo e no Feed de Notícias para que o usuário possa marcar o item e salvá-lo para ler mais tarde.

Num post na central de notícias do Facebook, o engenheiro de software Daniel Giambalvo, anunciou o novo botão explicando que com ele é possível salvar links, lugares, filmes, TV e música. A lista de itens salvos só é vista pelo seu usuário.

O botão de Save estará disponível dentro de alguns dias para os aplicativos do Facebook em iOS e Android e também na web.

facebook save 2 520

Você poderá ver os itens que salvou a qualquer momento e de qualquer dispositivo. A lista de itens salvos fica alojada na aba “Mais”  (More)  nos aplicativos móveis ou num link que ficará disponível no lado esquerdo da tela no menu da versão web. A lista de itens salvos é organizada por categorias e é possível compartilhar o item salvo com amigos ou movê-lo para a lista de arquivos.

Segundo Giambalvo, o Facebook vai apresentar de tempos em tempos um lembrete no seu Feed de Notícias avisando sobre os itens salvos.

facebook save 3 520

Fonte: IDGNOW