Tag: sms

27
set

Campanha alerta sob risco de atropelamento ao olhar mensagens no celular.

 

riscomensagem

O comercial criado pela agência La Chose de Paris para a República Francesa, toca em situações que ninguém até então nunca tocou em comerciais e campanhas contra acidentes de trânsito causados por irresponsabilidade do condutor.

Você já parou para pensar como ficam as pessoas que estão ligadas a uma pessoa que morre em um acidente? Como ficam os pais? Irmãos? Amigos? Professores? Colegas? Parentes?

Infelizmente uma morte pode ocasionar muitas coisas e tirar os sonhos de muitas pessoas. E essa campanha foi inspirada exatamente nisso.

Enquanto David dirige e resolve ver uma mensagem no celular, uma pessoa é morta, mas muitas outras são atingidas junto com ela.

O comercial da campanha, assim como a mensagem, é bem impactante, confira!

Fonte: Publicinove

AddThis + Anúncio





22
set

Movimento de combate à dependência digital.

Experimente Movimento Popular de Combate à Dependência Digital

Empresário embarca em turnê pelos Estados Unidos para explorar implicações negativas da tecnologia na sociedade e oferecer soluções para a mudança.

Em uma época permeada pelo digital, a tecnologia mudou o panorama da sociedade e impactou negativamente os nossos relacionamentos interpessoais. A geração do milênio sofre abertamente a partir de uma dependência digital: uma dependência de e-mails, tweets e SMS que têm implicações profundas e prejudiciais para o futuro. Conforme a Kleiner Perkins Caufield & Byers Anual Internet Trends Report, as pessoas verificam seus telefones, em média, 150 vezes por dia, ou uma vez a cada seis minutos.

Brian Hiss na VW Van

A reabilitação já foi associada unicamente com álcool e drogas. Como a dependência de nossos dispositivos móveis e tablets continua a crescer, detoxes digitais são cada vez mais necessários e populares (hotéis e campings de países como Estados Unidos, Irlanda e Ilhas Cayman já contam com diárias de desintoxicação digital. No Renaissance de Pittsburgh (Pennsylvania), por exemplo, na hora do check in o ‘hóspede detox’ deixa todos os eletrônicos na recepção, incluindo carregadores. No quarto, não há internet, TV, nem relógio, e o telefone só liga para a recepção. Também nos Estados Unidos, existem os retiros ‘detox digital’: desconectar para reconectar’, organizados por Levi Felix, inventor do movimento). Detoxes permitem que as pessoas fiquem “off” em retiros e workshops. A iniciativa visa tornar esse estilo de vida desconectada intuitiva.

Experience People incentiva as pessoas a abandonar seus dispositivos e encontrar valor no mundo físico ao seu redor. Ao longo de 12 semanas, em 20 cidades dos Estados Unidos, o empresário Brian Hiss e cineasta Rob Alto estão em uma jornada de sensibilização contra a dependência digital, ajudando a estabelecer uma nova relação moderada com a tecnologia. Hiss acredita que as pessoas devem continuar a desenvolver relacionamentos significativos e só usar a tecnologia como uma ajuda para a experiência.

A turnê, realizada em um ônibus VW, está em andamento e parando nas principais cidades próximas de centros de tecnologia. Devido à escala do capital dos investidores em San Francisco, Nova York, Austin, Washington DC e outros, Hiss imaginou maiores oportunidades para fomentar novas práticas dentro da indústria. Irão capturar e documentar toda a turnê para destacar os vícios digitais destas cidades e aumentar a conscientização sobre a necessidade de mudança.

A VW Posto de Van

A filosofia do Experience People acredita que todas as interações com as pessoas ou a natureza devem ser inatas e enriquecedoras. O movimento foi inspirado na tendência ao consumo excessivo, a qual Hiss tem observado na indústria de tecnologia. Em entrevista ao PSFK, Hiss comparou as práticas para o consumo excessivo, que também afetaram as indústrias de alimentos e de energia.

“Esperamos para desovar na indústria a tecnologia sustentável, onde produzimos tecnologia para ajudar nas experiências, a não para ela ser a experiência “, diz Hiss.

Hiss espera que essas experiências incluem melhores práticas das empresas, novos fundadores e novos investidores. Nos Estados Unidos, irão se reunir com novos parceiros e formadores de opinião.

O passeio é apenas o começo da jornada e o movimento vai continuar a desenvolver-se à medida que conseguirem mais apoio e desenvolverem a consciência.

Fonte: PSFK

08
set

Braceletes 3G Intel e pulseiras Fitbit desfilam na New York Fashion Week.

Os dispositivos da Intel foram desenhados pelos estilistas Humberto Leon e Carol Lim. As pulseiras da Fitbit são da estilista Tory Burch.

A computação vestível chegou às passarelas da moda. E não estamos falando de smartwatches e sim de acessórios fashion feitos para mulheres que querem manter o pé na tecnologia sem destoar do vestuário.

Produtos como o bracelete MICA, da Intel, e as pulseiras de metal e de silicone desenhadas pela estilsta Tory Burch estão sendo lançados durante a durante a New York Fashion Week, que acontece de 05 a 11 de setembro em Nova Iorque.

mica bracelete 520

No caso da Intel, os braceletes são resultado de uma parceria assinada em janeiro deste ano com a empresa de moda Opening Ceremony. O conjunto de braceletes tem conexão 3G e foram projetados pelos desenhistas de moda Humberto Leon e Carol Lim da Opening Ceremony.  Chamadas My Intelligent Communication Accessory, ou MICA, elas são feitas com pele de cobra e pedras semipreciosas como obsidiana e lápis.

Além de serem acessórios de moda glamourosos, também são dispositivos de comunicação 3G utilizando para isso a tecnologia de radio celular Intel XMM6321 3G. Elas possuem uma tela com vidro de safira de 1.6 polegadas, touch, que pode mostrar mensagens SMS que são recebidas diretamente pelo bracelete, que também exibe alertas de agenda. Os acessórios serão vendidos em dezembro através da rede de lojas Barneys e também nas lojas da Opening Ceremony. O valor não foi divulgado ainda.

Fitbit Fashion

O medidor de atividades físicas Fitbit, dispositivo digital que é usado embutido em pulseiras de silicone ou em clips presos à roupa, agora também terá alternativa mais fashion para as mulheres que querem manter a forma independente da roupa que estiverem usando.

tory burch dourado 520

A Fitbit fez parceria com a estilista de luxo Tory Burch e criou uma série de suportes alternativos para o dispositivo. A linha Tory Burch for Fitbit inclui peças graciosas como a pequena gaiola de metal dourado na forma de pingente de colar ou a pulseira dourada de mesmo design que abrigam o dispositivo de fitness. A pulseira custa US$ 195 e o pingente custa US$ 175 (ambos sem o dispositivo).

Para quem quer gastar menos mas manter a linha, a Tory Burch lança também dois braceletes de silicone, nas cores azul e rosa, com pequenos desenhos aplicados que serão vendidos por US$ 38. Todos os acessórios estão disponíveis para pré-venda no site da Fitbit e vão ser mostrados no desfile da marca que acontece no dia 9.

Fonte: IDG Now