Tag: vice

14
nov

15 regras para o sucesso criativo na era da internet.

Molly Crabapple é uma artista e escritora que mora em Nova York e já escreveu para a Vice, Vanity Fair, NY Times, entre outros meios de comunicação.De acordo com ela, desenhar pintos para a Playgirl, replicar a própria cara com quase 1,80 m com frases do que já a chamaram na internet são apenas algumas das coisas que ela já fez como ilustradora. Durante oito anos sobreviveu como artista sem agentes e galerias. Passou por períodos ruins, eventualmente, mas hoje se considera bem sucedida ao lançar um livro por uma grande editora.

No entanto, o sucesso da autora não seria possível sem a internet. Ela usou todas as plataformas possíveis para se divulgar e se considera louca por mídias sociais, no bom e no mau sentido. Atualmente, a internet está se tornando cada vez mais corporativa e centralizada. Então, Crabapple escolheu algumas dicas de como sobreviver e se dar bem com arte na internet depois de tudo que aprendeu.

molly4

1 – É necessário que haja recursos e renda para os artistas independentes. Só assim eles conseguem se arriscar e se tornar freelancers de sucesso. Ao menos nos EUA, o governo não dá incentivos, como a eterna ausência do plano médico para quem trabalha como autônomo.

2 – As empresas não são fiéis a você. Nunca acredite que elas irão cuidar de você, pois são imorais desde o berço e no conceito como companhia. Sempre negocie o que quer com agressividade. Pergunte aos freelancers quanto tal empresa o paga.

3 – Sempre diversifique suas fontes de renda. Se você está concentrado em um meio e ele quebra, você vai se desestabilizar. Preste serviços para áreas de trabalhos diferentes para sempre ter algum garantido.

4 – É comum que as pessoas que explodem e fazem sucesso rápido tenham alguma fonte de renda vinda dos pais, cônjuge ou grana guardada de outro emprego. Às vezes, é alguém que está há dez anos trabalhando no ramo e, de repente é descoberto e brilha. Observe e aprenda com ambos para não criar mitos que se tornam barreiras.

5 – Nem sempre será possível ter intervalos longos para férias antes de quebrar a parede que o leve ao reconhecimento.

6 – Não seja um cretino. Ajude a quem não tem o mesmo nível de expertise e conhecimento que você. Trate bem quem também não for um cretino e jamais sucumba ao jogo baixo.

7 – Tente se lembrar que boa parte das pessoas que trabalha com arte é preguiçosa. Então dê duro para se destacar.

8 – Rejeição é inevitável. Deixe-se atingir, sinta a dor e siga adiante.

9 – Nunca confie em empresários do Silicon Valley. Eles vão pedir para que você crie para a plataforma deles de graça e anos mais tarde, quando a venderem, nada vem para você. (no Brasil essa regra vale para muita gente também)

10 – Seja mercenário com quem está montado na grana. Seja generoso com quem estiver em situação oposta.

molly2

11 – Trabalhar de graça só vale a pena se for com amigos ou organizações nas quais você acredita. Mas precisam te dar liberdade criativa e respeito.

12 – Não submeta seu trabalhos a concursos se você tiver que criar do zero especificamente para a iniciativa. É perda de tempo. É melhor colocar sua obra na internet do que acreditar que a exposição te dará destaque.

13 – Não trabalhe de graça para quem for rico. Não, não e não. Mesmo que você possa fazê-lo, isto fode tudo para o resto do mercado que não tem a mesma opção.

14 – Se as pessoas amam seu trabalho, trate-as bem enquanto forem legais com você.

15 – Seja idealista sobre seu trabalho. Sonhe alto, abra seu coração e seja cínico sobre os negócios ao seu redor.

Fonte: Idéia Fixa